TCC 1

1. Do registro das informações de embarque:

O setor de Bordo fornece as variáveis de embarque (Pedido(s) de Embarque, valores manifestados por porão e se o embarque será compartilhado com outro(s) armazém(ens)), através de uma planilha, que por sua vez é repassada para uma outra planilha de controle de embarque que possuí um maior número de variáveis. A cada novo embarque, são geradas duas novas planilhas (uma do Setor de Bordo outra do CLP), que são armazenadas em pastas distintas. O levantamento do histórico de informações operacionais sobre os embarques ocorridos (Pedidos de Embarque cadastrados, quantidade embarcada por pedido, paralisações, data inicio e data final de embarque, etc.) é demorado e dependendo da informação necessária, requer cálculos manuais.

Solução proposta:

As informações de entrada devem ser concentradas em um único sistema de controle, que será divido entre os seguintes módulos:
  • Setor Comercial - Faz o cadastro dos Exportadores que fecharam contrato com o Terminal XXXIX, informando o nome do Exportador, número do contrato, tipo de produto do contrato e quantidade acordada;
  • Setor de Bordo - Gera um novo embarque, com as variáveis exigidas (Nome do navio, Pedido(s) de Embarque, quantidade manifestada por porão e se o embarque compartilhado ou não(caso sim, qual(is), qual quantidade o(s) armazém(ens) irá(ão) embarcar e qual será o produto));
  • Setor CLP - Inicia, opera e finaliza o processo de embarque, trabalhando com as informações fornecidas pelo Setor de Bordo e os dados recebidos das balanças de fluxo;

2. Do processo de operação do embarque:

Para fazer os cálculos parciais que compõem a operação de embarque, o Operador de CLP se baseia nas informações impressas nas fitas de embarque(relatórios em formulário contínuo que são atualizados na medida em que as impressoras matriciais ligadas às balanças de fluxo recebem informações de descarga parcial), faz o cálculo manual e atualiza a planilha de operação de embarque. O procedimento adotado torna o processo de embarque dependente do funcionamento constante da(s) impressora(s) matricial(ais). Além disso, a possibilidade do erro de cálculo por parte do Operador de CLP é alta, uma vez que constantemente é interrompido por ligações externas para fornecer informações sobre o embarque.

Solução proposta:

Utilizar o sistema proposto para receber os dados das balanças de fluxo através de comunicação socket, tratar os dados recebidos, transformando-os em informações, automatizar os cálculos de total geral embarcado, total embarcado por porão, saldo por porão, saldo total do navio e associar os valores recebidos das balanças aos Pedidos de Embarque cadastrados.

3. Informações de embarque concentradas no CLP

O único setor que possuí as informações de embarque em tempo real é o CLP. Desta forma, todos os outros setores envolvidos no processo de embarque entram em contato constantemente com o CLP para obter informações em tempo real , sobrecarregando o Operador de CLP e desviando o foco de sua atividade.

Solução proposta:

O sistema deve divulgar as seguintes informações de embarque em tempo real, através do portal Intranet da empresa :
  • Status do embarque: ‘Operando B1’,’ Operando B2’, ‘Operando B1 e B2’ ou ‘embarque paralisado’;
  • Identificação da(s) balança(s) de fluxo (balança 1 ou 2);
  • Data / Hora da última pesagem parcial da(S) balança(S) ;
  • Fluxo ton. / hora da(S) balança(S);
  • Subtotal da(S) balança(S): Total embarcado em determinado porão por determinada balança;
  • Total Geral da(s) balança(s): Soma de todos os subtotais de determinada balança;
  • Total embarcado no navio: Soma de todos os subtotais ou soma dos totais gerais;
  • Saldo do navio: Soma de todos os valores manifestados por porão – valor embarcado;
  • Total embarcado por porão;
  • Saldo por porão: Valor manifestado do porão – valor embarcado no porão;

4. Do armazenamento das fitas de embarque

As fitas de embarque (documentos gerados em formulário contínuo durante o processo de embarque) são documentos requeridos pela Receita Federal e devem permanecer disponíveis no Terminal por um período de 5 anos. Alguns documentos chegam a conter 100 folhas (depende da quantidade embarcada no navio e consequentemente a quantidade de pesagens parciais registradas).

O armazenamento de todos os registros demanda grande volume de espaço físico, a qualidade da impressão se perde rapidamente pela deterioração natural do documento e sempre que um registro é requerido há dificuldade em encontrá-lo.

Solução proposta:

Ao término do embarque, o sistema deve gerar automaticamente um relatório (formato .txt), contendo as mesmas informações da fita de embarque (registro de todas as pesagens parciais com os seguintes dados: Nome do navio, identificação da balança, tipo de produto, data/hora de cada pesagem, número seqüencial cada de pesagem, número do porão de cada pesagem, subtotal a cada pesagem, total geral a cada pesagem, total geral embarcado, total embarcado por porão, total embarcado por balança ), armazená-lo em um repositório de dados, indexá-lo e disponibilizá-lo na página de embarque do portal Intranet, juntamente com outras informações dos embarques já ocorridos.

Last edited Mar 15, 2012 at 12:16 AM by programad, version 2

Comments

No comments yet.